Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.

Cortiça na ARCO Madrid

Madrid 28/2/2019

A Sala VIP da ARCO Madrid está revestida e decorada com cortiça, numa materialização do inesperado conceito criativo desenhado por Lázaro Rosa-Violán. Numa colaboração que conta ainda com Revista AD, a Corticeira Amorim disponibilizou diversas soluções técnicas e materiais decorativos desta matéria-prima, nomeadamente pavimentos Wicanders, placas e rolos com múltiplos visuais de cortiça, Cork Fabrics, Cork Wall, assim como aconselhamento técnico.

Esta parceria permitiu valorizar a unicidade estética da cortiça, e explorar a singularidade natural deste material, como a durabilidade e a leveza, num espaço tão exclusivo do certame de arte contemporânea, mais atrativo e relevante, do mercado espanhol.

A sala VIP – um espaço artístico exclusivo que ocupa 1.200 metros quadrados, desenvolvida por Lázaro Rosa Violán Studio - é o local privilegiado onde galeristas, colecionadores e convidados especiais podem descansar, apoiados em mobiliário que incorpora também cortiça, estabelecer contactos e agendar reuniões. O espaço acolhe um restaurante explorado por Vilaplana, com a direção gastronómica do chef peruano Rafael Osterling.

Lázaro Rosa Violán Studio, que visitou previamente a Corticeira Amorim para conhecer todo o ciclo produtivo da cortiça e o vasto portefólio de produtos e soluções, em declarações à revista AD, explica: “até agora, [a cortiça] foi usada apenas de maneira tímida e oportuna. Em alguns projetos (…) incluí pequenos detalhes, mas agora quero usá-la de uma forma muito invasiva: pisos, paredes, lâmpadas, mesas, bancos… até mesmo no balcão do bar (…). Jogo com a materialidade e a luz, com base em transparências, com a cortiça em folhas muito finas que são mais sólidas ou mais transparentes, que ainda têm microperfurações, e variam a intensidade da iluminação.”

Cristina Amorim, da Corticeira Amorim, destaca “Lázaro Rosa Violán conseguiu realçar a cortiça de forma extraordinária, exibindo as suas características estéticas e valorizando a cortiça enquanto material natural de excelência e os nossos produtos e soluções técnicas, sobretudo com um design moderno e arrojado. O resultado foi um claro equilíbrio entre os visuais naturais e o conforto que a cortiça confere em termos acústicos e de resistência ao impacto”.

No panorama da arte contemporânea, a Corticeira Amorim tem marcado presença nos principais eventos internacionais e estabelecido uma relação de proximidade com designers, arquitetos e criativos, através dos quais têm sido exploradas as infinitas potencialidades da cortiça.

Sobre Lázaro Rosa-Violán

Conceituado a nível internacional pelos projetos que desenvolve, o designer espanhol conhece bem a cortiça enquanto matéria prima, assim como as suas características únicas e distintivas. Recentemente aplicou cortiça na flagship de uma conhecida marca de vestuário internacional espanhola, em Lisboa. O decorador de interiores foi responsável pelo projeto arquitetónico da renovação do palacete histórico do séc. XIX de três andares, que acolheu a concept store, sendo também autor do espaço JNcQUOI, a loja-conceito restaurante igualmente situada na capital portuguesa. 

Define-se como "um pintor, viajante, e criador de atmosferas".  Lázaro Rosa-Violán destaca-se por uma filosofia sempre baseada no design acessível. Considera que “A experiência deve ser maior do que o espaço, para que todos participem". Pintor desde os oito anos de idade, arquiteto desde os 20 e designer por inerência. Lázaro abriu o seu estúdio em Barcelona, em 2002, e criou um novo estilo, construindo “uma ponte sobre um fundo de pintura para um novo reino do design”. Os seus pontos fortes são o uso de estrutura, da forma e um sentido aguçado do conceito de espaço, que lhe permite superar a expectativa mais criativa dos clientes. Mais do que espaços, Lázaro assume que cria atmosferas.